Mar 10, 2011

Sobre as Bonecas Infláveis, o Rum Caribeño, os Golfinhos, e a Economia.

Picture it.

Um homem curvado tamborila nervosamente os dedos sobre uma mesa que certamente não conhece mais o conceito de superfície. Vários papéis jogados e embolados, uma máquina de escrever e o resto de uma garrafa de rum. O homem usa um chapéu que esconde seu rosto. Sente que não existe razão para mostrar-se ao mundo já que nem ele mesmo sabe o que dizer ao mundo. É aí que ele percebe, lhe falta inspiração. A Musa Inspiradora! "Vou comprar uma Boneca Inflável!".

Ora pois, não dá pra esperar a vida resolver que é a hora da sua Musa aparecer pra você conseguir continuar escrevendo seu livro, a vida é bem sacana com essas coisas e possui uns cálculos bem imprecisos pra determinar esse tempo de espera. Eu mesma já dei tanto esses conselhos pros caras nas ruas que pareciam meio carentes. Pô. Vai lá. Use a Imaginação! Se você se diverte sozinho, imagine o que pode fazer com uma boneca inflável.

Enfim, antes que você pense que eu embirutei de vez, não, eu não estava carente precisando de uma boneca inflável, e sim, eu certamente sei que Bonecas Infláveis e Amigos Invisíveis são coisas que a sociedade não sabe lidar muito bem. Mas, eu vejo economia e vantagens.

A diferença sutil e elegante aqui é que eu estou escrevendo num computador e não numa máquina de escrever, meu rum é caribeño e olha só, minha boneca inflável é um Marciano cara. Não dá pra não dizer que isso é totalmente legal demais. (Sério, não se preocupe, eu tenho noção do absurdo que eu estou dizendo aqui.)

Então você tá lá, pensando que a solução dos seus problemas é ter alguem que possa ouvir o que você tem a dizer sem te julgar, ou alguem que possa te fazer companhia quando você tá com medo do escuro, ou, sei lá o que se faz com essas bonecas infláveis legítimas, o negócio é que lá estava eu e lá estava Marvim, todo verde, e eu não pude deixar de dizer, "Cara, você quer namorar comigo?". Porque é exatamente isso que se faz quando encontramos um Marciano de chapéu na nossa frente e tem uma música ambiente legal rolando. Além do mais, as pessoas vivem me dizendo que 'uóooo Mônica você merece um cara perfeito'. Isso, é a mesma coisa de dizer que eu mereço morrer sozinha, porque sabe, isso daí não existe gente. E ia ser muito chato namorar a perfeição. Não que isso tenha nada a ver com nada, mas me pareceu útil dizer isso agora. Nunca diga que alguem merece perfeição. Isso é irritante. Você tira o direito da pessoa poder errar vez ou outra.

O que eu to querendo dizer aqui é o seguinte. Você tem problemas, certo? Claro. Então, imagine que o problema é como a sua cabeça presa num buraco de uma cerca. Veja bem. Se sua cabeça entrou, ela também consegue sair. Isso só pode querer dizer, é claro, que a solução dos nossos problemas está no mesmo lugar de onde surgiu os problemas. Ou você acha que a Fábrica A fabrica fechaduras e a Fábrica B fabrica chaves? Não. Tudo é fabricado junto na Fábrica Danadinha. Até o tal do cara que o pessoal diz que é demaisão, criou o paraíso, as pessoinhas, a cobra e a maçã. Sabe? Sempre sai do mesmo lugar. Então se tem um problema na sua cabeça, você pode crer meu amigo que a solução está aí também. E pagar um psicólogo pra fazer você tagarelar e você próprio encontrar a solução perdida aí, na minha opinião turca, é muito desperdício de rum. Você consegue fazer isso sozinho. E se tudo que você precisa é de um formato humano pra confiar este momento de fraqueza, bem, vai lá cara, e infla a boneca!

Outra coisa, que eu tinha que dizer aqui é que olha, nós todos somos golfinhos. Então por exemplo, se a minha próxima frase vier isolada numa linha alinhada à direita, muitos poderiam pensar que é o fim do post, porque foi assim que eu eduquei vocês.

Eu sou uma isolada alinhada à direita e você está achando que é o fim.



Mas bem, não é. Nem tudo no mundo são peixes e sardinhas conseqüências de uma pirueta que você deu num tanque. Então as vezes a gente cria a noção de que quem acha que bonecas infláveis ou bóias verdes fluorescentes em formatos de alienígenas são coisas de gente normal, é alguém muito maluco. Mas no final das contas, tem gente que acha que comprar um carro vai fazer ele ficar mais jovem. Então pra mim, dá na mesma. Ou seja. Pare de cantar as menininhas nas ruas com essas cantadas lixo gente. É doloroso pro mundo. Pega a barbie da sua irmã e diz pra ela todas essas coisas. Eu tenho certeza que a Barbie não vai se importar e você vai se sentir menos carregado depois disso. E se você fizer isso numa sala fechada, talvez as ondas sonoras batam na parede e voltem e você possa se escutar dizendo as coisas que você estava dizendo em público todo esse tempo. E isso vale pra tudo. A gente cria um conceito na nossa cabeça sobre alguma coisa, e não pára pra pensar que se a gente der uma voltinha em torno da coisa e observar por outro ângulo, pode ser que você veja e sinta uma outra coisa totalmente diferente, e aquele seu conceito inicial que parecia tão correto, na verdade é só 0,1% da coisa toda e não dá pra resumir ela assim. Tipo, se o Adão tivesse se contentado quando viu a Eva de frente e pensado OOOH BOOBIES BOOOBIES e ficasse lá pra sempre nesse transe, ele nunca ia ter dado uma voltinha e descoberto que po, tem uma bunda também. Que massa cara. 

E isso tudo na verdade, é só um monte de coisas que estavam bagunçadas na minha cabeça e que se organizaram melhor quando eu fiquei ali ouvindo música enquanto eu inflava meu namorado Marciano bebendo meu rum caribeño. Pode ser que não sirva de nada pra você. Mas sobre esperar que a vida olhe pra você pra que as coisas se resolvam, é uma coisa que serve pra todo mundo: é um desperdício de tempo. E achar que só alguém que nem existe pode te ajudar, quando a única pessoa que pode entender você completamente é você, é só um medo de parar e fazer um nado borboleta dentro do seu cérebro, ao invés daquele nado 'cachorrinho' que você esteve praticando todo esse tempo. E isso, obviamente, é só um monte de observações para aquelas pessoas que, como eu, tem problemas que não dá pra conversar com ninguém, e aí você começa a falar em códigos e ninguém te entende e tal. E eu não estou falando de gravidez, ok, parem de achar que eu estou grávida. Eu hein.

Ok. Agora esta é uma linha isolada da direita que indica o fim. Ou não.




p.s.- Cara, o olho esquerdo do Marvim sumiu, alguém sabe dele?

Manifestações
3 Manifestações

3 almas se manisfestaram.:

Eder said...

Warnning! A analise socioeconomica acima aquece o mercado de bonecas infláveis, desencadeando uma crise no mercado dos srs psicólogos kkkk

Nice post!

Maico Bernardes said...

Não se contente com a frente, o verso também pode ser interessante!
ahuahuahauhauahuahauahuahauhauahauhauhsuahsuahsuash

Ótimo post Mônica, é isso aí, idéias originais para mover o mundo, e quão originais são suas idéias! o.O
E ah, tenho dúvidas quanto à "inflabilidade" do Marvim. Abriremos sindicância! hauhauahuahauhauahuahauah

Issa said...

O único blog em q eu dou risada e levo bofetadas na cara num mesmo post