Sep 2, 2010

Manual para Afogamento.

....Afogar é um procedimento complicado. São períodos curtos de oxigênio e ‘calmaria’ para lidar com novos problemas que surgem a cada onda. Seu cérebro quase que funciona como um twitter, com mini pensamentos de 144 caracteres, só que sem condições de concluir nenhum deles.

....A cada onda você perde um pouco da concentração para focar em um dos problemas e o resolver. Por exemplo: Você quer primeiramente tirar o cabelo do rosto pra poder ver se tem outra onda se aproximando. Além disso vc tem q tirar o excesso de sal do olhos antes de os abrir. E ainda tem que respirar. E quer xingar. E porra.. cadê seu biquíni?! E aí vem outra onda.

....Segue o registro de dados do meu cérebro durante um ataque de tsunamis:

CALDO N°1: “Opa!”

CALDO Nº2: “Epa, hehe, que mar danado!”

NA SUPERFÍCIE: PUTAQUEOPARIU QUE ONDA GRAND..*SHRURYUÁAA*

CALDO N°3: “Merda.”

NA SUPERFÍCIE: “É vou ter que pular essa antes dela chegar.. quem sabe se eu ir nadando até ela, ela não quebra em m” *SHIIIUURÁAAAAAAAA*

CALDO N°4: “Puta meu. Quase deu!”

NA SUPERFÍCIE: “Cacete cadê meus olhos?! To enxergando nad..”*SHIUURRÁAAAAA*

CALDO Nº5: “Ai que coisa cansativa... pelo menos não to ralando na areia.. cadê a areia?!”

NA SUPERFICIE: Cade o chão? PUTAQUEPARIU ISSO É UM TSUNAM*SHIUURÁAAAAAAAAA*

CALDO Nº6: Eu nunca daria uma boa surfista mesmo.. porra q q eu faço?!

NA SUPERFICIE: Então.. é nessa parte que eu começo a morrer?! Como lidar com isso?! Ai merda, mais um.

CALDO Nº 7: Certo.. nessas horas deve ter algum salva-vidas querendo trabalhar já NE?!

NA PRAIA:

“Cara ela não tá muito longe?”

“Acho que ela tá se divertindo.. tenta assoviar pra ela voltar”

“Minha mão tá suja de areia..”

“E eu não consigo... ih olha ela de novo.. com o cabelo todo na cara..parece a Samara haha”

“É, acho que ela não tá se divertindo...”

NA CASA DO SALVA-VIDAS:

“Dá tempo de olhar minha colheita feliz antes de ir trabalhar, né?!”

NA SUPERFÍCIE: “Eu não to me divertindo.. cadê todo mundo?! Não posso morrer, to com fome.”

CALDO N°8 NO FUNDO DO MAR: “Olha só! Os números da mega sena!”

NA PRAIA:

“Cara sua amiga não tá afogando?!”

NA SUPERFÍCIE: “PUTAQUEOPARIUUUUUUUUUUUUU”

CALDO N°10: “puta meu... cadê meu biquíni?!”

NO BIQUINI:

“Poxa.. qual era o meu formato mesmo?! Aonde estou?! Quem sou eu?!”

NA SUPERFICIE: “Cara.. pq aquele cara tá se aproximando e sorrindo?! Será que ele vai me assaltar?!” (fazia sentido na hora)

NO CALDO N°11: “Mas o que ele poderia levar NE? Cade meu biquíni véeei!”

NA SUPERFÍCIE: “Oi, você é uma das minhas 40 virgens?!” *SHRIIIIUÁAAA*

NO CALDO N°12: “Pq q esse cara não afoga igual eu?! Cacete ele parece q tá flutuando...”

NA SUPERFÍCIE: “COMO QUE EU FAÇO PRA SAIR DAQUI?!”

MINHA VIRGEM:

“Mergulha agora.”

NO FUNDO DO MAR: “Cansei disso. Vou parar de nadar.”

NO RESUMO

Minha virgem me levou até a praia onde eu deitei e morri e descobri q ele usava pés de pato.

...

....Enfim, se você está me lendo, agradeça à minha virgem de pés de pato. E se você espera 40 virgens, se adapte ao mundo moderno, só conseguiram reservar 2 pra mim. E se você é um cara morto que morreu no Tsunami.. cara... eu te admiro!

Um oferecimento: Quase morri, Rio2010

Manifestações
8 Manifestações

8 almas se manisfestaram.:

Fernando Abranches said...

Sua mente continua altamente criativa. Muito divertido o seu resumo de afogamento. Eu já me afoguei aí em ipanema e saí naquele cestinho de helicóptero. Nada divertido.

Seres Humanos são Engraçados said...

Pois é..isso ja aconteceu comigo também..o problema é que por algum motivo (talvez um sadismo sem limites ou talvez simples falta de oxigenio no cerebro) eu comecei a dar crise de riso enquanto tentava nadar pela minha vida. Uma coisa que ajudou um pouco foi virar de costas para as ondas e encarar a praia. Além de me ajudar a focar em meu objetivo, me ajudou a evitar os "ashhs" e os "Ah papai" no rosto.

£µx said...

Certa vez isso me aconteceu aqui em Maresias, onde o mar é tão brabo que não aceita gente entrando nele. Mas eu tava perto da praia (tentando entrar né) e ralei a bunda e o joelho. O-ríver!

nika fadul. said...

Pois é, também não sei se foi burrice, excesso de sal no cérebro, ou o resto da garrafa de rum da noite passada, mas quando o cara chegou pra me salvar eu perdi completamente todas as forças. A unica coisa que eu conseguia fazer era abrir o olho ou fechar ou respirar.. foi a moleza mais estranha que ja senti, e quando finalmente cheguei na areia (Não sei nem como cheguei lá, ele que me arrastou mesmo) eu deitei nela e a unica coisa que eu conseguia fazer era rir e xingar muito hahaha, as pessoas ficavam sem entender nada! Do que que eu tava rindo eu não sei, se o cara não tivesse chegado aquela hora rapidinho eu ia cansar e começar a engasgar e ai sim eu tava fodida. Não tinha UM salva-vidas na praia!!!

Rafa said...

Porraaaa e o biquini?? Como assim vc nao conta oq aconteceu com o biquini? Vc foi arrastada até a praia sem biquini? =O

nika fadul. said...

HAHHAHAHHAHA o biquini tava em mim ainda, só tava achando que o objetivo de vida dele era esconder minhas costas e meu umbigo! Foi só dar uma ajeitadinha!

Issa said...

Quase morri foi ao ler hausyauwsywa. Bem sei como é uma Nika na praia, sob efeittos do sal e do laranja. E na época nem a Lucy tinha nascido.

Tuani said...

Muito engraçado! Já tive um episódio bêbada na praia que saí correndo em direção as ondas e caí foi numa pedra bem grande. Sorte que tinha gente comigo que me levantou logo depois, antes de eu me afogar. Mas é tenso, tive que voltar andando com o joelho aberto por não sei tantos quilometros na praia.